Charles Theone mostra seu forró psicodélico no Rio de Janeiro

Nascido com o mesmo DNA do forró, no alto sertão de Pernambuco, Charles Theone, que foi vocalista do grupo Nação Pernambuco por 10 anos, apresenta um trabalho ousado e multifacetado. Entre o amor e a insolência universais, sua marca é a mistura de ritmos com alma pop e pés fincados na identidade brasileira, planetariamente nordestina, espiritualmente afro-panamericana.

Nos dias 08,15, 22 e 29 de agosto (quintas), às 20h30, o Porão da Casa de Cultura Laura Alvim (Ipanema) vai receber o cantor, em um show dançante energizado e com uma massa sonora que reflete às suas origens musicais ligadas ao universo musical, que amplifica e abre novos caminhos para compreensão de um novo movimento sonoro vindo de Pernambuco diverso, contemporâneo e de vanguarda.

Esse seu novo show “Forró Psicodélico” é pra inclui performances poéticas ao lado de um vasto cardápio de gêneros tradicionais do nordeste – do baião ao xote, do martelo ao rojão – condimentados pela influência do rock e da psicodelia.

Para a primeira apresentação, no dia 08, estão confirmadas as participações do cantor e ator carioca Léo Tucherman, da conterrânea de Charles, a cantora e musicista Bia Villa-Chan e da também cantora e produtora mineira Ivy Morais.

Com pulmões plenos de suingue, o cantor turbina temas contundentes da geração Nordeste 70. De “Festa” de Gonzaguinha passa por “Maracajá” e despeja uma dose a mais de lisergia no arrasta pé do “Coroné Antonio Bento”.

Do repertório autoral, Charles emenda temas conhecidos de seu público – “Sétima Sinfonia”, “Estrela da Paz”, “Maçã Dourada”, “Viço” entre muitas outras pra chacoalhar o esqueleto.

Como costuma acontecer de tempos em tempos, o forró está de volta à ordem do dia. Há tempos o gênero extrapolou as fronteiras do Nordeste para tornar-se fenômeno entre a moçada de todo o país, no início dos anos 2000. Agora, uma nova geração redescobre e reprocessa o gênero, que adquire cada vez mais popularidade. E tome decibéis de sanfona, pífanos, zabumba, guitarra, poeira e distorção.

Charles Theone

Cantor, compositor, arranjador, poeta e ator CHARLES THEONE é um artista pernambucano que traduz com sua música a cultura, o sentimento, a vida de um povo, a história de um lugar e a alma de uma nação. Sua música passeia por sons e timbres próprios com a liberdade de transitar entre os gêneros mais consagrados da música internacional como o rock e o jazz e as especificidades dos ritmos regionais como o frevo, o maracatu, o côco e o baião.

Nome conhecido do cenário musical de Pernambuco, com um currículo que inclui participações dentro e fora do país no Maracatu Nação Pernambuco e no Balé Popular do Recife. Iniciou sua carreira solo em 2003 com os trabalhos autorais “Tambor do mundo”, “New Orlinda”, “Charles Theone”, e agora em parceria com a Warner Chappell está produzindo seu novo trabalho autoral o EP chamado “Tudo” com lançamento previsto para o inicio de 2020.

Serviço

Temporada: 08, 15, 22 e 29 de agosto (5ªf), às 20:30h

Local: Sala Rogério Cardoso (“Porão”) da Casa de Cultura Laura Alvim

Endereço: Av. Vieira Souto 176, Ipanema / RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *