Churrascaria usou mais de 10.000 luvas descartáveis e quase 200 litros de álcool gel para proteger seus clientes da covid-19

O relaxamento das medidas impostas por causa da pandemia animou quem é do ramo da gastronomia e precisava voltar ativa. Funcionários, fornecedores e proprietários de imóveis alugados sofreram com mais de 100 dias de portas fechadas.

Em agosto, o governo de São Paulo liberou o funcionamento de bares, restaurantes, padarias e similares até 22h para o plano de retomada gradual das atividades econômicas. As condições para reabertura foram aceitas e causaram polêmicas, entre elas a ocupação máxima que ainda segue de 40% e a permanência de pessoas em pé nos estabelecimentos continua proibida.

No caso dos restaurantes é preciso fazer reserva de mesas com antecedência e o uso de máscaras é obrigatório. A exemplo da Churrascaria Prazeres da Carne, uma das mais tradicionais e respeitadas de São Paulo atuando há 27 anos no mercado, revelou números surpreendentes desde quando voltou a funcionar.

Gerente Geral – Valdeci

Segundo o gerente Valdeci, mais conhecido como ‘O Xuxa’ a preocupação e cuidados com os clientes e funcionários chegaram a números impressionantes, “Já utilizamos mais de 200 litros de álcool gel e em média de 10.000 luvas descartáveis para os clientes se servirem no buffet, não permitimos pegar nos utensílios sem passar álcool nas mãos e usar luvas, lembrando que elas são usadas uma única vez e jogadas fora, e todas as vezes que o cliente for se servir,  terá que usar uma nova. Tudo isso pelo bem de todos” conta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *